Vencendo através da autoliderança

O Brasil conquistou o 3º lugar geral no Pan-Americano 2015. Entre os atletas que representaram nosso país, muitos são vencedores independentemente de suas colocações, pois, mesmo passando por grandes adversidades, encontraram forças para seguir em frente e se destacar. Ou seja, apesar de tudo, eles foram capazes de exercer grandiosamente a autoliderança, sendo líderes de si mesmos e da situação.

A autoliderança das irmãs Vicente

Esse é o caso, por exemplo, das irmãs Lohaynny e Luana Vicente, que brilharam no Pan com a medalha de prata nas duplas femininas do badminton – algo inédito para a modalidade.
As irmãs Vicente são filhas de ex-traficante e passaram boa parte da infância mudando de endereço para que o pai pudesse escapar da polícia. Em 2002, ele foi morto em uma operação policial e, depois disso, as irmãs e a mãe mudaram-se para a favela da Chacrinha, onde, através de um projeto social, conheceram o badminton. Lohaynny e Luana treinavam muitas vezes em situações precárias, mas persistiram e hoje são grandes estrelas do esporte.

O que podemos aprender com a autoliderança?

Além do aprendizado de vida, também podemos tirar dessa história um aprendizado para as nossas carreiras. Momentos difíceis podem acontecer, mas com resiliência, dedicação e paciência é possível mudar realidades!
A autoliderança lhe permite tomar decisões mais acertadas e conscientes, contribuindo para o seu sucesso.

Qual realidade você quer construir para você?