Você já chegou a sentir como se estivesse praticamente perdido em meio a todos os afazeres dos quais precisa dar conta? Sente-se cada vez mais sobrecarregado com os pedidos e demandas que não param de chegar de todos os lados?
Se você se sente assim, você não está sozinho. Muitas pessoas compartilham sentimentos similares a esses e costumam agir, mesmo sem perceber, como se fossem vítimas das circunstâncias.
Costumam encontrar “culpados” pela falta de tempo para fazer exercícios, pelo excesso de trabalho e pelas dificuldades que enfrentam em praticamente todas as atividades que precisam desempenhar.
Embora realmente existam algumas situações que não são totalmente controláveis – como uma gripe, por exemplo – assumir um papel de vítima e responsabilizar os outros pela falta de tempo pode enfraquecer você no longo prazo. Além disso, pessoas que adotam esse posicionamento tendem a ter uma preocupação excessiva nos momentos de interação, temendo que os outros possam adicionar ainda mais trabalho à sua carga já pesada.

Então, como retomar o controle pela gestão do tempo?

Elizabeth Grace Saunders, coach em administração do tempo, alega, em seu artigo para a Harvard Business Review, que assumir um controle maior da situação é algo totalmente relacionado ao exercício da autonomia, não tendo ligação com mudanças externas. Seguem abaixo 3 medidas concretas que podem ajudar a administrar melhor o dia a dia e retomar o controle do tempo:

Observe suas reações

– quando as suas prioridades e o modo como você administra seu tempo se desalinham, como você costuma reagir? Você procura culpados? Sente pena de si mesmo? Rejeita sugestões? Procure observar, honestamente, quais são as suas reações e busque alternativas para reassumir o controle, como, por exemplo, definir limites.

Reconheça o seu papel

– você é o protagonista do seu tempo – cabe a você decidir como vai administrá-lo. Você precisa identificar quais são suas prioridades e fazer um planejamento que as encaixem no tempo que você tem.

Procure cultivar o autodomínio

– busque responder ao ambiente, em vez de aceitar tudo o que acontece. Procure ter em mãos a lista de projetos nos quais você está trabalhando e, quando surgirem novas demandas, redefina as prioridades.

O tempo é o seu maior recurso. Saia do lugar-comum em que as pessoas ficam apenas reclamando da falta de tempo! Aja! Use-o a seu favor e lembre-se que a única pessoa que tem o poder de decidir como gerenciá-lo é você mesmo!
Seja o protagonista do seu tempo!