O segredo para ser produtivo? Simplifique!

O segredo para ser produtivo? Simplifique!

925 617 PS

Equilibrar vida pessoal e ser um profissional produtivo nem sempre é uma tarefa fácil. Não são raros os casos em que altos executivos e CEOs renunciam seus cargos para poderem ter mais tempo disponível para suas famílias e pessoas que amam.
De acordo com uma pesquisa realizada pela Regus (fornecedora de produtos e serviços para escritórios), atualmente 48% da população economicamente ativa passam 9 horas por dia no trabalho, enquanto outros 38% ficam 10 ou mais horas.
O estudo também apontou que, de todos os países, o Brasil é onde mais se trabalha: 17% da população cumprem uma jornada de 55 horas semanais. Além disso, 45% dos brasileiros levam pendências para casa pelo menos três vezes por semana.
Infelizmente, essa longa jornada de trabalho não tem nada a ver com ser produtivo…

Então por que o brasileiro trabalha tanto?

Raphael Carvalho, presidente no Brasil da Alexander Proudfoot (consultoria global que estuda a produtividade das organizações), acredita que o excesso de trabalho não está relacionado ao aumento de demanda e nem à má vontade dos colaboradores.
Para ele, a forma como o serviço está organizado é a grande vilã: “a falta de processos bem estruturados, de métricas e de alguém para ajudar no dia a dia faz com que se trabalhe 11 horas para terminar aquilo que poderia ser feito em 6 ou 7 horas”, argumenta o consultor.

Ser produtivo e simples

O remédio para esse problema é: simplificar. O problema é que as empresas já complicaram tanto a gestão, que agora têm dificuldades para descomplicar.
Yves Morieux, diretor e sócio da Boston Consulting Group (BCG), empresa de consultoria empresarial, acredita que os executivos precisam “lidar com a complexidade sem criar complicações”. Afinal, quando uma empresa tem a simples atitude de simplificar, seu poder produtivo pode ser elevado em até 25%.

Como simplificar?

Pode-se perceber, então, que a redução das horas extras e o aumento do poder produtivo dos funcionários dependem muito da posição adotada pela empresa. A simplificação é possível sim e a revista VocêRH cita alguns exemplos que podem auxiliar nesse processo:

Identificar os gargalos:

Uma boa maneira de identificá-los é através de pesquisas, como, por exemplo, perguntar aos funcionários quais são as tarefas ou sistemas mais frustrantes que fazem parte do seu trabalho e o que pode ser feito para melhorá-los. Marcos Scaldelai fez algo parecido quando assumiu a presidência da Bombril, em 2013. Ele pediu para que os colaboradores de todos os setores – exceto os gerentes – apontassem três soluções: o que poderia ser feito em sua área para aumentar o poder produtivo; o que poderia ser feito em outro setor para melhorar o poder produtivo do seu; e o que a empresa como um todo poderia fazer para produzir mais. De acordo com Scaldelai, essa atitude resultou no mapeamento dos maiores gargalos de cada departamento.

Saber priorizar:

As pessoas tendem a trabalhar melhor quando sabem o que se espera delas.
Para isso, recomenda-se que a empresa estabeleça metas de produção para os indivíduos e métricas claras para o negócio.

Facilitar a decisão:

Quando os colaboradores têm liberdade de tomar as próprias decisões, os projetos tendem a fluir melhor. Eduardo Aron, presidente da fabricante de rações animais Guabi, acredita que a confiança impacta diretamente o poder produtivo. Se o líder confia em seus liderados deve comunicar o que espera deles e deixá-los trabalhar. “Você atrapalha menos e eles rendem mais”, argumenta Aron.

Usar métodos:

Muitas vezes as pessoas estão tão acostumadas ou compenetradas em suas atividades que não conseguem identificar o excesso de esforço ou as oportunidades de melhoria. Usar métodos pode ajudar a repensar o modo de trabalhar, através da visualização do passo a passo.

O gestor de RH tem um papel fundamental na busca da simplificação dos processos da empresa! É de sua responsabilidade alertar a organização para o excesso desnecessário de trabalho, que já se tornou comum. Além disso, pode se tornar o grande catalisador dessas mudanças e contribuir para o aumento do poder produtivo, saúde e bem-estar das pessoas e da empresa como um todo!

Simplifique!

Comentários

comentário