Tolerância nas organizações: 4 atitudes que vão acabar com o seu negócio

Tolerância nas organizações

Tolerância nas organizações: 4 atitudes que vão acabar com o seu negócio

792 456 PS

Os líderes precisam estar preparados para o crescimento cada vez mais rápido devido à evolução da tecnologia. Com o aumento da pressão e da responsabilidade, o nível de estresse pode subir e, eventualmente, levar a erros graves. Neste momento, é preciso trabalhar a tolerância.

Não é raro ver líderes que estão no topo despencarem e a verdade é que isso pode acontecer com qualquer um de nós. Steven Mundahl, autor de A Alquimia da Liderança Autêntica, diz que “empresários e outros em posição de liderança são particularmente vulneráveis, por causa das tensões que vêm com a responsabilidade”.

Para buscar um caminho de mais tolerância é necessário ficar alerta aos sinais sutis de quando as coisas não vão bem.

Entre os sintomas citados por Mundahl, estão 4 atitudes que podem acabar com o seu negócio:

  • A diminuição da emoção e da paixão pelo negócio, já que os altos níveis de motivação desaparecem depois de algum tempo (geralmente cerca de dois anos).
  • Também acontece de alguns líderes se tornarem inflexíveis por acreditarem que são mais espertos ou que estão acima da lei.
  • Outro sinal é tentar se autoconvencer a fazer alguma coisa indevida, porque “ninguém vai ficar sabendo”.
  • Assim como não considerar todas as consequências da sua ação, inclusive as piores.

Os padrões cerebrais humanos saem do normal quando passam por picos de tensão, o que faz com que as pessoas ajam por impulso a acabem não tomando as melhores decisões.

Construindo um caminho de tolerância

Para evitar que esses sinais evoluam, tente incorporar essas dicas no seu dia a dia:

#1 Não deixe a emoção acabar

Crie maneiras de apimentar as coisas, de sair da rotina como, por exemplo, tirar férias, criar novos projetos ou novas formas de diversão dentro da empresa.

#2 Tenha humildade

Fuja do sentimento de centralização, delegue as tarefas sempre que possível e acredite no potencial dos seus colaboradores em resolvê-las. Acima de tudo, tenha empatia.

Você fica na dúvida sobre qual postura adotar com seus colaboradores? Leia este artigo.

#3 Ouça a consciência

Haja sempre como se alguém, cuja opinião tem valor para você, estivesse olhando. Policie suas atitudes e ouça sua consciência. Lembre-se que não há nada mais negativo em um ambiente organizacional que o desvio de caráter.

#4 Considere todas as consequências

É muito importante considerar a pior e a melhor coisa que pode acontecer com a tomada de alguma ação ou com a ausência desta. Refletir e considerar essas possibilidades podem ajudar você a tomar a decisão certa.

Além dessas dicas, lembre-se que o estresse pode ser amenizado quando você está com a saúde em dia, dormindo o suficiente, mantendo uma alimentação saudável e praticando exercícios físicos. Mesmo assim, quando surgirem os picos de tensão, procure fazer uma pausa e respirar profundamente. Isso o ajudará a recuperar o equilíbrio emocional e aumentará sua tolerância.

Escrevemos outro artigo sobre equilíbrio. Veja: http://pstreinamentoempresarial.com.br/os-dois-minutos-mais-importantes-da-sua-vida/

Quando tomar alguma decisão errada, lembre-se que errar é humano, tenha tolerância com você mesmo e não fique se consumindo por dentro, isso só prejudicará ainda mais sua produtividade. Pense que muito em breve você terá uma nova chance de tomar a decisão certa!

A PS Treinamento é pioneira no conceito de Liderança Consciente e vem promovendo palestras e workshops sobre o tema. Quer ampliar suas habilidades de liderança? Conheça mais sobre esse conceito.

Comentários

comentário